Ministério da Saúde reúne-se com Conter para discutir ações conjuntas na saúde

A Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) reuniu-se com o Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (Conter) nesta terça-feira (5) para discutir a formação conjunta de ações em saúde, com foco na equipe profissional. O encontro foi mais um da série de reuniões que a SGTES tem feito com os conselhos profissionais, a fim de aproximar todas as categorias da área da saúde.
Participaram do encontro a secretária da SGTES, Mayra Pinheiro; o presidente do Conter, Manoel Benedito Viana; e os assessores parlamentares do Conselho, Jenner Jalne de Morais e Lucas de Sá. “A gente quer convidar todos os profissionais para deliberar sobre a saúde. A formação desses profissionais é uma preocupação nossa, e queremos manter um diálogo com os conselhos para tratar disso”, afirmou Mayra, que ainda convidou o Conter para participar de reunião mensal entre os conselhos e o Ministério da Saúde.
Entre os assuntos debatidos, esteve a formação dos técnicos em Radiologia, além da importância e dos limites da Telessaúde, que é o uso de tecnologia da informação que permitem consultas a distância. Manoel Benedito ressaltou a preocupação do Conselho com os limites do uso da imagem de radiologia à distância. Em resposta, Mayra Pinheiro afirmou que o Ministério da Saúde está acompanhando esse tema de perto e que o diálogo com os conselhos vai permitir que os profissionais sejam ouvidos. A formação a distância dos técnicos e a criação de cursos também foram tratadas no encontro.

SGTES

A Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) é responsável por formular políticas públicas orientadoras da gestão, formação e qualificação dos trabalhadores e da regulação profissional na área da saúde no Brasil. Ademais, promover a integração dos setores de saúde e educação no sentido de fortalecer as instituições formadoras de profissionais atuantes na área, bem como integrar e aperfeiçoar a relação entre as gestões federal, estaduais e municipais do SUS, no que se refere aos planos de formação, qualificação e distribuição das ofertas de educação e trabalho na área de saúde.

CONTER

O Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (Conter) tem sede em Brasília, Distrito Federal, e nasceu em 4 de junho de 1987. Logo em seguida, foram instalados os seis primeiros Conselhos Regionais de Técnicos em Radiologia (CRTRs): o da 1ª Região (Distrito Federal, Goiás, Pará, Amazonas, Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amapá e Roraima), da 2ª (Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão), da 3ª (Minas Gerais e Espírito Santo), da 4ª (Rio de Janeiro), da 5ª (São Paulo) e da 6ª Região (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná).

Fonte: Ministério da Saúde – http://portalms.saude.gov.br/noticias/sgtes/45184-ministerio-da-saude-reune-se-com-conter-para-discutir-acoes-conjuntas-na-saude

Países firmam acordo e diplomas de graduação valem em todo o Mercosul

Dessa forma, um diploma de graduação obtido no Brasil, por exemplo, terá validade na Argentina, Paraguai e Uruguai, os outros países do Mercosul. A reciprocidade deverá ser aplicada entre esses quatro países.

O Mercosul firmou um acordo para simplificar o processo de revalidação dos diplomas de graduação concedidos em seus países-membros. O acordo foi assinado na 53ª Cúpula dos Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados. A revalidação se dará mediante verificação documental, não havendo necessidade de análises específicas de avaliação acadêmica.
Dessa forma, um diploma de graduação obtido no Brasil, por exemplo, terá validade na Argentina, Paraguai e Uruguai, os outros países do Mercosul. A reciprocidade deverá ser aplicada entre esses quatro países.
“O objetivo do presente acordo é a revalidação entre as partes dos títulos ou diplomas em nível de graduação que tenham validade oficial no sistema educacional da parte onde foram obtidos, conforme seu arcabouço legal vigente de Ensino Superior”, diz parte do acordo. A aplicação da validação poderá ser feita de forma gradual pelos países e o princípio da reciprocidade deverá ser adotado.
Os cursos incluídos no acordo são apenas aqueles reconhecidos no Sistema de Credenciamento Regional de Cursos de Graduação e Estados Partes do Mercosul e Estados Associados (Sistema ARCU-SUR). Os estados associados também estão incluídos no acordo, desde que tenham assinado o acordo que criou o Sistema ARCU-SUR. Os estados associados do Mercosul, atualmente, são Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname.

Fonte: Correio Braziliense – <https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2018/12/19/interna_mundo,726262/paises-firmam-acordo-e-diplomas-de-graduacao-valem-em-todo-o-mercosul.shtml>